ARTIGOS COMPLEMENTARES

Organizações: Vínculo e Imagem.

Olá,

Esse post tem por finalidade desenvolver assuntos, idéias e opiniões relacionadas ao texto: Organizações: Vínculo e Imagem – Revista Administração de Empresas, Jul./Set. 1991.

Atualmente muito se fala sobre as novas técnicas que as organizações estão usando para recrutar, selecionar e entrevistar candidatos para vagas específicas da empresa.

Essas técnicas são referentes à vida pessoal do candidato, ou seja, técnicas nos quais é possível identificar se a pessoa “combina” com a empresa.

É importante ter funcionários felizes trabalhando, e é isso que a maioria das empresas estão buscando, uma combinação entre empresa e funcionário, onde ambos serão beneficiados.

Esse assunto está sendo cada vez mais trabalhado porque as empresas estão tomando consciência de que seus funcionários produzem mais em um ambiente mais feliz, onde seu trabalho é reconhecido. E o que mais se busca é reconhecimento, o poder pelo qual nos tornamos respeitados e somos inclusos na sociedade como pessoas de destaque, é o que todo mundo quer, é o que todo mundo busca.

No texto estudado é falado sobre o “Ego Imaginário” onde sua imagem é construída a partir do que as outras pessoas dizem a seu respeito, acredito que isso nos faz querer ser o que a sociedade nos pede.

Para a formação do “Ego Ideal” é necessário primeiramente seguir em busca da identidade, aquilo que realmente somos e que não deixaremos de ser. Existe um processo grande até esse “Ego Ideal”, e as pessoas criam uma regra em cima disso, onde as coisas têm que acontecer conforme a sociedade pede.

Desde muito cedo o individuo luta por status, reconhecimento e a busca da identidade. É importante que se sintam realizados, sabendo que é uma pessoa responsável, criando com isso uma identidade social.

As organizações além da sociedade, têm grande poder sobre os indivíduos que nela trabalham, mexem com o psicológico, com o estado físico e com os sentimentos, por isso é de suma importância pensar no funcionário não apenas como um número, mas sim como pessoas a serem trabalhadas a fim de torná-las mais produtivas para a empresa.

De qualquer forma o individuo estará preso ao controle que a empresa e a sociedade têm sobre ele, afinal, ele precisa trabalhar para comprar e para estar ativo na sociedade.

É inevitável, em minha opinião, que as coisas funcionem sem ter um processo mecanicista por trás de tudo, estou comentando a respeito por que mesmo que as empresas trabalhem a fim de dar melhores condições ao trabalhador (que também são minhas opiniões de como as coisas funcionam ou se ainda não funcionam em algumas empresas, deveriam funcionar) não é aconselhável exterminar totalmente o modelo mecanicista, afinal tudo precisa ser controlado e tudo deve ter regras.

O agir da organização sobre seus funcionários faz com que o “Ego” da organização também seja construído a partir do que eles pensam e passam adiante, por isso a importância do bom funcionamento de todos os setores da organização, fazendo com as pessoas aceitem e respeitem os processos.

Todos nós buscamos status, reconhecimento, vida social estruturada e com isso a procura do “Ego Ideal”, e as organizações têm um grande papel nos processos de nossas vidas, sendo que sem o trabalho, o homem em sua maioria não se sente como parte da sociedade.

😉

Anúncios

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google+

Você está comentando utilizando sua conta Google+. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s