COMO FAZER AMIGOS E INFLUENCIAR PESSOAS, LIVROS

A válvula de segurança na solução das queixas – Parte3 / Princípio6

Bem-vindo ao resumo do livro “Como fazer amigos e influenciar pessoas”.

Tentei extrair o melhor de cada capítulo e inserir comentários que possam contribuir para o fácil entendimento do conteúdo.

PARTE 3 – Como conquistar as pessoas a pensarem do seu modo.

“Deixe a outra pessoa falar durante boa parte da conversa”.

Quando a maioria das pessoas procura conquistar outras para o seu modo de pensar, faz isso conversando demasiadamente. Vendedores, especialmente, são vítimas desse grave erro. Deixe a outra pessoa falar dela mesma.

Se discorda dessa pessoa, você pode ser tentado a interrompê-la. Mas não o faça. Ouça-a pacientemente e com boa vontade. Seja sincero nisso. Encoraje-a a expressar suas ideias.

Deixar a outra pessoa falar ajuda em situações familiares, profissionais e até com os amigos. A verdade é que mesmo os nossos amigos preferirão falar sobre si próprios a ouvir falar sobre nós (claro que, pode haver exceções).

La Rochefoucauld, o filósofo francês, disse: “Se quiser ter inimigos, sobreponha-se aos seus amigos; se quiser ter amigos, deixe que seus amigos se sobreponham a você”.

Por que isso é verdade? Porque quando nossos amigos se sobressaem sobre nós, isso lhes dá uma sensação de importância, segundo o autor; mas quando nós nos sobressaímos causamo-lhes uma sensação de inferioridade, que pode gerar inveja.

Sem dúvida, a consultora de colocação de emprego mais querida na Midtown Personnel Agency, na cidade de Nova York, era Henrietta G. Mas nem sempre isso foi assim. Durante os primeiros meses de trabalho na agência, Henrietta não chegou a fazer nenhuma amizade entre seus colegas. Por que não? Porque diariamente, invariavelmente, orgulhava-se das colocações que havia feito, das novas contas que havia aberto, ou qualquer outra coisa que tivesse realizado. “Sempre trabalhei bem e me orgulhava disso”, afirmou Henrietta numa de nossas classes. “Mas, em vez de meus colegas participarem do meu triunfo, pareciam se sentir depreciados. Meu desejo era que todos eles gostassem de mim. Eu realmente queria que se tornassem meus amigos. Após ouvir algumas das sugestões formuladas por este curso, procurei falar menos a meu respeito e a ouvir mais meus companheiros. Também eles se orgulhavam de suas proezas e se sentiam mais dispostos a falar sobre suas realizações do que a ouvir sobre as minhas. Hoje, quando temos um tempo para conversar, peço-lhes que partilhem comigo suas alegrias. Quanto a mim, falo das minhas conquistas apenas quando me pedem.”

Ensinamento de hoje: “Deixe a outra pessoa falar durante boa parte da conversa”.

Fonte: Alguns conceitos extraídos do livro “Como fazer amigos e influenciar pessoas”.

Deixe um comentário

Preencha os seus dados abaixo ou clique em um ícone para log in:

Logotipo do WordPress.com

Você está comentando utilizando sua conta WordPress.com. Sair /  Alterar )

Foto do Google

Você está comentando utilizando sua conta Google. Sair /  Alterar )

Imagem do Twitter

Você está comentando utilizando sua conta Twitter. Sair /  Alterar )

Foto do Facebook

Você está comentando utilizando sua conta Facebook. Sair /  Alterar )

Conectando a %s