AS SETE VIRTUDES DO LÍDER AMOROSO, LIDERANÇA

O Líder Discreto.

Não revele seus segredos mais íntimos. Preserve seus mistérios e planos. Seja um estrategista. Haverá um momento certo para falar. Grandes ideias podem levar um pouco mais de tempo para ganhar vida. Lembre-se da lição do “Líder Paciente”.

Vivemos em um tempo no qual a intimidade é permanentemente invadida. Os paparazzi gostam de invadir a privacidade e brincar com a vida pessoal das celebridades. Quem não se lembra que foi fugindo destes incômodos que a princesa Lady Diana perdeu a vida!?

Eu fiz um vídeo sobre essa estória, veja aqui: O que podemos aprender com a história da Princesa Diana

O líder discreto sabe como preservar sua família e seus amigos de sua vida pública. Não tem jeito, todo grande artista ou empresário acaba exposto pela mídia. Mas seu filho recém-nascido não tem nada a ver com isso. Você tem o direito de não revelar todos os seus segredos.

O sucesso é bem diferente da fama. Os verdadeiros líderes são bem-sucedidos. Os outros buscam os holofotes e as manchetes. Até conseguem. Mas vale a pena?

Sucesso é alcançar o seu objetivo. Fama é apenas tornar-se conhecido.

O bom mesmo seria alcançar o sucesso sem a fama. O ideal é ir ao supermercado ou ao shopping sem ser reconhecido.

O líder ideal é aquele que busca o sucesso, se possível de modo discreto!

E isso incluí respeitar também a vida privada dos outros. Não dá continuidade aos boatos e fofocas que ouviu. E você deve saber que falar da vida dos outros é um vício. É exatamente o contrário da virtude que estamos comentando nesse post. Este vício mata na raiz a sua capacidade de torna-se um líder eficaz e discreto.

O líder deve estar sempre muito atento aos membros da sua equipe também, pois a fofoca pode tornar-se um vício coletivo e até mesmo um modo de ser daquele ambiente. Quando chegamos a esse ponto, o corpo social, antes coeso, começa a se desintegrar, pois ninguém mais confia em ninguém, e para reverter essa situação o remédio é amargo.

Sempre existe uma origem dos boatos; uma alma perversa que alimenta este círculo vicioso. Encontre esta célula cancerígena e “faça a cirurgia”. Mostre claramente o que está acontecendo e o porque esta pessoa foi desligada da empresa. Isso tem efeitos colaterais, mas se você não for rápido, pode ser tarde demais.

Como se tornar um líder discreto?

Preserve sua intimidade. Respeite a intimidade das outras pessoas. Interrompa sempre o círculo vicioso dos boatos. Dê um tempo para a gestação de novos projetos, lembre-se da lição da paciência e viva o tempo da intuição sem pressa. Evite contar tudo para todos. Tenha o par de orelhas de um amigo que você possa compartilhar seus segredos sem medo de ser traído. Perdoe. “Amorize” seu coração. Abra espaço interior para aquilo que realmente vale a pena. Não se iluda com a fama, ela é efêmera. Busque o sucesso, este permanecerá.

Fonte: Alguns conceitos extraídos do livro “As sete virtudes do líder amoroso”.

AS SETE VIRTUDES DO LÍDER AMOROSO, LIDERANÇA, LIVROS

O Líder Paciente.

O líder paciente é alguém que desenvolveu a habilidade fundamental de fazer a coisa certa, do jeito certo, na hora certa. Em outras palavras, poderíamos dizer que ele tem o senso de oportunidade. Não é precipitado. Não precisa provar nada para ninguém. Sabe perder pequenas oportunidades para ganhar mares mais distantes. Uma de suas grandes virtudes é a esperança.

O líder paciente sabe que por vezes é necessário esperar. Compensações positivas valem o preço da espera. Todos acabam ganhando quando o negócio é feito com paciência. Ou se ganha, ou se ganha! Mas os apressados não entendem essa equação.

O líder paciente sabe que o tempo gasto em seu escritório para planejar não é inútil. É preciso estabelecer metas de curto, médio e longo prazo e descobrir os meios para alcançá-las. Para fazer isso de modo corporativo o líder terá que exercitar sua paciência em muitas reuniões. Se ele quiser fazer tudo sozinho, estará condenado ao fracasso. Mas nem sempre seus colaboradores entenderão as metas de longo prazo que exigem investimentos sem retorno no momento presente. Muitos foram criados na cultura do “aqui e agora”.

Mas lembre-se que a espera paciente é apenas uma forma de reservar as energias para o bote. E não pense que os pacientes são pessoas sem iniciativa. Na verdade são altamente agressivos. A espera os faz carregar as baterias e os enche de energia.

Respira funde e espere a hora oportuna. Acredite que a oportunidade virá. Seja um agente pacificador do ambiente onde você vive. Crie vínculos de cordialidade entre as pessoas. Conduza a empresa como um corpo coeso e harmônico. Não tenha medo de desaparecer e de até ser esquecido. A autonomia responsável e eficaz dos liderados é a glória do líder. E não se esqueça: invista todo tempo necessário para planejar!

Fonte: Alguns conceitos extraídos do livro “As sete virtudes do líder amoroso”.